Com várias novidades, JAC T5 vira T50 para ir além

Notícias

WebMotors
22/11/2018
Com várias novidades, JAC T5 vira T50 para ir além

O fato de não participar do Salão do Automóvel de São Paulo 2018 não significa que a JAC Motors é ‘carta fora do baralho’. Nesta terça-feira (13), a marca japonesa apresentou em São Paulo o utilitário esportivo T50, uma reestilização do já conhecido T5. Com preços que vão de R$ 83.990 a R$ 87.990 (seis anos de garantia), o ‘China’ é equipado com motor 1.6 16V a gasolina e transmissão automática CVT.


DESIGN EXTERNO

Apesar de a silhueta do T50 ser a mesma do T5, detalhes no visual diferenciam os modelos. "Chinês quando faz facelift muda tudo", disse Sergio Habib, presidente do Grupo SHC e da JAC Motors. O T50 está com novos faróis, mais afilados (iluminação diurna em LED na versão topo de linha) e que garantem ao SUV um olhar mais mal-encarado. A grade tem o mesmo formato, mas trazem outros elementos e o novo logo da JAC estampado. Destaque também para o inédito formato dos faróis de neblina e o para-choque redesenhado.

Nas laterais o novo desenho das rodas de liga leve de 16 polegadas (pneus 205/55 R16) salta aos olhos, e a traseira agora está com visual menos pesado, com novas lanternas – mais afiladas como os faróis dianteiros -, barra cromada maior, porém mais fina, novo símbolo da marca e parte inferior do para-choque com novos elementos.


VISUAL INTERNO

No entanto, as novidades ficam evidentes no T50 quando pulamos para dentro do SUV. Não apenas novos materiais revestem a cabine, mas também um novo design garante ao JAC um ar mais moderno. Destaque para o novo posicionamento da tela da central multimídia, que saiu do meio do painel para o topo, assumindo ainda mais destaque. A central, aliás, tem tela colorida sensível ao toque de 8 polegadas, que permite, entre outras funções, espelhar alguns modelos de smartphones tanto com sistema IOS quanto Android.

Com este novo posicionamento da central, as saídas ganharam visual horizontal, assim como os comandos do ar-condicionado, agora em uma posição mais elevada e ergonômica. O volante multifuncional também tem novo desenho e com o logomarca nova da JAC em destaque. Por fim, o painel de instrumento mudou completamente, ganhando leitores circulares (velocímetro e conta-giros), com a tela do computador de bordo entre os dois.

Em termos de acabamento, o T50 ganhou tons mais escuros em relação ao T5. Os cromados perderam o exagero e o black piano assume posição de destaque ao lado de elementos em tom chumbo. Também há peças plásticas que remetem a fibra de carbono e os bancos, dependendo da versão, pode ser revestido em tecido ou couro sintético. "Somente a maçaneta das portas e o acendedor de cigarros do T50 são iguais ao T5", revelou o executivo.


EQUIPAMENTOS DE SÉRIE

Quando o assunto é carro de marca chinesa, o custo-benefício é sempre algo quer salta aos olhos do consumidor. E o T50 não faz diferente da maioria de seus compatriotas. Desde a configuração inicial, o SUV oferece partida por botão (start-stop), faróis de neblina, regulagem elétrica dos faróis, travas, vidros e espelhos retrovisores externos elétricos, monitoramento da pressão dos pneus, ISOFIX para fixação de cadeirinha infantil, airbag duplo frontal, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, e direção com assistência elétrica.

Já na opção ‘top’, o T50 ganha acendimento automático dos faróis, rebatimento elétrico dos espelhos retrovisores externos, luzes diurnas em LED, Rack de teto, revestimento do volante e dos bancos em couro, ajuste manual do assento do motorista em seis direções, câmera de ré, câmera 360°, JAC Connect Front Camera (Integrada a Central Multimídia), espelhamento de smartphone na central multimídia, e controlador de velocidade (piloto automático).

JAC T50 manteve a silhueta do T5. Destaque para as novas rodas de liga leve de 16 polegadas

Legenda: JAC T50 manteve a silhueta do T5. Destaque para as novas rodas de liga leve de 16 polegadas


CONJUNTO MECÂNICO

O JAC T50 é equipado com motor 1.6 16V a gasolina de 138 cv de potência máxima a 6.000 rpm e torque de 17,1 kgf.m a 4.000 rotações. A transmissão é automática tipo CVT (continuamente variável), mas que simula a troca de seis marchas. O T5 utilizava propulsor 1.5 16V bicombustível (quatro cilindros aspirado, também), de apenas 127 cv a 6.000 giros e 15,7 kgf.m a 4.000 rpm, quando abastecido com etanol.


O resultado dessa mudança no coração é visto em performance. O 0 a 100 km/h acontece, agora, em 11,3 segundos, exatamente 1 segundo mais rápido que o anterior. Já a velocidade máxima do T50 é de 198 km/h e do T5 era de 192 km/h. Dados de consumo não foram revelados.

Em termos de eletrônica, o ‘China’ tem ABS (antitravamento dos freios), com EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), assistente de frenagem, controles de tração e estabilidade, e assistente de partida em rampa.


Já a suspensão é independente na dianteira tipo McPherson (barra estabilizadora) e semi-independente na traseira (eixo de torção e barra estabilizadora), assim como o T5. No entanto, apesar de a estrutura ser a mesma, os componente são todos novos, de acordo com Habib.


MEDIDAS

As medidas do T50 são praticamente as mesmas do T5, já que a plataforma é a mesma. O renovado JAC agora tem 4,34 metros de comprimento (2 cm a mais que a geração anterior) e 1,64 metro de altura (também 2 cm a mais que o anterior). Já a distância entre os eixos e a largura são exatamente as mesmas: 2,56 metros e 1,76 metro, respectivamente. A capacidade do porta-malas também não mudou (600 litros), assim como o tanque de combustível (45 litros). O T50, no entanto, é 110 quilos mais ‘gordo’ que o T5, pesando 1.320 quilos.

VENDAS E NOVOS PRODUTOS

Dependendo muito da oscilação do dólar, já que os carros da JAC são todos importados, Sergio Habib acredita que em 2019 o T50 poderá bater as 1.000 unidades emplacadas. "Em 2018 vamos fechar com 4.000 carros vendidos e em 2019 este número deverá saltar para 5.000", explica. E para chegar a este número, a marca chinesa promete novos produtos. Entre janeiro e fevereiro de 2019, o T80 - SUV com capacidade para 7 ocupantes e motor de 210 cv de potência - chega às concessionárias e, posteriormente (ainda sem data definida), desembarca a picape média.