JAC T50 ganha novo motor, mais recursos e aposta no custo-benefício

Notícias

R7
22/11/2018
JAC T50 ganha novo motor, mais recursos e aposta no custo-benefício

A JAC Motors apresentou nesta terça-feira (13), em São Paulo, o T50, uma reestilização do já conhecido utilitário esportivo T5. Com preços que vão de R$ 83.990 a R$ 87.990 (seis anos de garantia), o ‘China’ é equipado com motor 1.6 16V a gasolina e transmissão automática CVT.


DESIGN EXTERNO


Apesar de a silhueta do T50 ser a mesma do T5, detalhes no visual diferenciam os modelos. O T50 está com novos faróis, mais afilados (iluminação diurna em LED) e que garantem ao SUV um olhar mais mal-encarado. A grade tem o mesmo formato, mas trazem outros acabamentos e o novo logo da JAC estampado. Destaque também para o novo formato dos faróis de neblina.

Nas laterais o novo desenho das rodas de liga leve de 16 polegadas (pneus 205/55 R16) salta aos olhos, e a traseira agora está com visual menos pesado, com novas lanternas — mais afiladas como os faróis dianteiros —, barra cromada maior, porém mais fina, novo símbolo da marca e parte inferior do para-choque com novos elementos.


VISUAL INTERNO


No entanto, as novidades ficam evidentes no T50 quando pulamos para dentro do SUV. Não apenas novos materiais revestem a cabine, mas também um novo design garante ao JAC um ar mais moderno. Destaque para o novo posicionamento da tela da central multimídia, que saiu do meio do painel para o topo, assumindo ainda mais destaque. A central, aliás, tem tela colorida sensível ao toque de 8 polegadas, que permite, entre outras funções, espelhar alguns modelos de smartphones tanto com sistema IOS quanto Android.


AGÊNCIA ESTADO: 'É frustrante perder vitória por meio de um retardatário', diz chefe da Red Bull


Com este novo posicionamento da central, as saídas ganharam visual horizontal, assim como os comandos do ar-condicionado, agora em uma posição mais elevada e ergonômica. O volante multifuncional também tem novo desenho e com a logomarca nova da JAC em destaque. Por fim, o painel de instrumento mudou completamente, ganhando leitores circulares (velocímetro e conta-giros), com a tela do computador de bordo entre os dois.


Em termos de acabamento, o T50 ganhou tons mais escuros em relação ao T5. Os cromados perderam o exagero e o black piano assume posição de destaque ao lado de elementos em tom chumbo. Também há peças plásticas que remetem a fibra de carbono e os bancos, dependendo da versão, pode ser revestido em tecido ou couro.


EQUIPAMENTOS DE SÉRIE


Quando o assunto é carro de marca chinesa, o custo-benefício é sempre algo quer salta aos olhos do consumidor. E o T50 não faz diferente da maioria de seus compatriotas. Desde a configuração inicial, o SUV oferece partida por botão (start-stop), faróis de neblina, regulagem elétrica dos faróis, travas, vidros e espelhos retrovisores externos elétricos, monitoramento da pressão dos pneus, ISOFIX para fixação de cadeirinha infantil, airbag duplo frontal, sensor de estacionamento dianteiro e traseiro, e direção com assistência elétrica.

Já na opção ‘top’, o T50 ganha acendimento automático dos faróis, rebatimento elétrico dos espelhos retrovisores externos, luzes diurnas em LED, Rack de teto, revestimento do volante e dos bancos em couro, ajuste manual do assento do motorista em seis direções, câmera de ré, câmera 360°, JAC Connect Front Camera (Integrada a Central Multimídia), espelhamento de smartphone na central multimídia, e controlador de velocidade (piloto automático).


MEDIDAS


As medidas do T50 são praticamente as mesmas do T5 — e não poderia ser diferente, já que a plataforma é a mesma. O renovado JAC agora tem 4,34 metros de comprimento (2 cm a mais que a geração anterior) e 1,64 metro de altura (também 2 cm a mais que o anterior). Já a distância entre os eixos e a largura são exatamente as mesmas: 2,56 metros e 1,76 metro, respectivamente. A capacidade do porta-malas também não mudou (600 litros), assim como o tanque de combustível (45 litros). O T50, no entanto, é 110 quilos mais ‘gordo’ que o T5, pesando 1.320 quilos.


CONJUNTO MECÂNICO


O JAC T50 é equipado com motor 1.6 16V a gasolina de 138 cv de potência máxima a 6.000 rpm e torque de 17,1 kgf.m a 4.000 rotações. A transmissão é automática tipo CVT (continuamente variável), mas que simula a troca de seis marchas. O T5 utilizava propulsor 1.5 16V bicombustível (quatro cilindros aspirado, também), de apenas 127 cv a 6.000 giros e 15,7 kgf.m a 4.000 rpm, quando abastecido com etanol – o câmbio era o mesmo.

O resultado dessa mudança no coração é visto em performance. O 0 a 100 km/h acontece, agora, em 11,3 segundos, exatamente 1 segundo mais rápido que anterior. Já a velocidade máxima do T50 é de 198 km/h e do T5 era de 192 km/h. Dados de consumo não foram revelados.

Em termos de eletrônica, o ‘China’ tem ABS (antitravamento dos freios), com EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem), assistente de frenagem, controles de tração e estabilidade, e assistente de partida em rampa.